Dicas para organizar a sua primeira viagem internacional

Quem já foi garante que é uma das melhores experiências da vida, mas se você nunca saiu do país antes, o coração deve estar a mil e a cabeça nas nuvens, sem nem saber por onde começar a organizar essa viagem que vai transformar a sua realidade.

Para tornar este sonho realidade, você tem que se planejar, afinal vai ser a sua primeira vez longe da sua terra natal, do idioma materno, do arroz e feijão de todos os dias, dos cumprimentos com um, dois ou três beijinhos e muitas outras saudades que você só vai perceber enquanto estiver fora, mesmo que a viagem seja maravilhosa. Mas, nem sempre se planejar é fácil. Pensando nisso, a momondo, buscador de passagens aéreas e hotéis , dentre outros destinos, preparou algumas dicas imperdíveis.

Escolher o destino

Essa decisão pode mudar tudo! Com tantos destinos turísticos e inexplorados em todo o mundo, escolher apenas um ou alguns locais chega a ser injusto. Para acertar na escolha, você precisa levar em conta basicamente duas coisas: quanto de dinheiro você possui e qual é a estação do ano.

O orçamento costuma ser um dos maiores empecilhos para viajar, porque quando você coloca tudo na ponta do lápis, os valores ultrapassam suas reservas econômicas e talvez aquele período sabático na Grécia acabe ficando para a próxima vez, mas tudo bem, porque lugar barato é o que não falta nesse mundo, e você ainda pode visitar a Bolívia, o Peru, a Índia, o Camboja e muitos outros países!

O clima também determina muitas das experiências que você vai vivenciar, então, se a ideia é pegar uma praia em Ibiza, não vá durante as estações mais geladas, entre setembro e março, pois as estações do ano são invertidas no hemisfério norte. Agora, se você quer mesmo é esquiar ou fazer uma guerra de neve, reserve um tempo entre maio e julho para conhecer o Chile e a Argentina, aqui pertinho.

Criar expectativas

Agora que você já sabe exatamente para onde vai, tente descobrir coisas novas sobre o país: Qual é a moeda? Como os habitantes se vestem? Qual é o prato típico? Onde estão as melhores atrações turísticas? Quanto custa o transporte público? Todas essas informações são úteis para saber o que esperar da sua viagem e acertar alguns detalhes importantes.

Assim, ao dominar todas essas informações, você terá tempo para apenas uma coisa: se divertir e aproveitar tudo o que você merece!

Emitir o passaporte

É muito legal ter um passaporte recheado de carimbos do mundo todo, mas, dependendo do seu destino, você não precisa nem se preocupar com a emissão do documento. Países membros do Mercosul (Argentina, Chile, Bolívia, Uruguai, Colômbia, Equador, Peru, Venezuela e Paraguai) permitem a entrada só com o RG, mas em todos os outros locais do mundo você vai receber o carimbo.

A emissão do passaporte, que tem 10 anos de validade, varia conforme a cidade em que você está, pois ele pode levar 15 dias ou três meses para ficar pronto. Por isso, faça o documento com antecedência: entre no site da Polícia Federal, preencha a solicitação, pague a GRU, agende seu horário, compareça a uma das unidades e receba em casa seu passaporte. Esse será o seu documento oficial enquanto estiver fora do país, e deve ser tratado com muito cuidado.

Dependendo do país que você for visitar, pode ser necessário obter o visto de turista para brasileiros, exigido para os Estados Unidos, Cuba, Austrália e muitos outros, além de cumprir uma série de recomendações como vacinação em dia, contratação de seguro viagem e assim por diante.

Embarcar no avião

A segurança para embarcar em voos internacionais é rígida: você precisa chegar ao aeroporto com muita antecedência, cerca de 3 horas antes do voo (lembrando que os horários das passagens são sempre os horários locais) e realizar o check in e o despacho de bagagens.

Para isso, é preciso estar com o RG ou passaporte em mãos, e obedecer às especificações da sua companhia aérea quanto a quantidade e peso das malas, que podem cobrar taxas um pouco altas de excesso de bagagem.

Depois disso, você pode se dirigir à sala de embarque, passando pelo raio X, onde um scanner gigante vai identificar se você possui algum item proibido na bagagem de mão, na roupa que está vestindo ou no corpo.

Nessa hora, você vai precisar tirar os sapatos, relógio e brincos para que o raio X não acuse itens inapropriados e, caso aconteça alguma suspeita, um profissional pode pedir para te revistar, o que pode ser feito em uma sala especial. Se você cumprir todas as exigências, não terá problema nenhum para chegar ao salão onde vai aguardar o voo.

Dentro do avião, a aeromoça vai mostrar os procedimentos de segurança, oferecer refeições compatíveis com o tempo de voo e solicitar o preenchimento de uma ficha de entrada no país para registro das autoridades. Depois disso, você pode apreciar a vista e segurar a emoção até a chegada.

Passar pela imigração

Quando o avião finalmente pousar e você pisar pela primeira vez em terras estrangeiras, você vai ser direcionado ao departamento de imigração, dentro do próprio aeroporto. Em cada país há um processo diferente, mas basicamente um atendente vai verificar seus documentos e fazer algumas perguntas de praxe.

Se estiver tudo em dia, não há motivos para tensão, o que pode gerar desconfiança, principalmente em países que possuem um esquema de segurança reforçado, como os Estados Unidos. Então, continue relaxado e focado nos próximos dias de descoberta. Uma vez liberado, você oficialmente estará livre para curtir a viagem da sua vida.

Imagem: 41hotel
Compartilhar

Sobre Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Os campos obrigatórios estão marcados com *