5 coisas que você precisa fazer antes de engravidar

Pois é minha gente, Blog do Casamento também é maternidade! Depois de anos de casada, fiz uma média com base no meu círculo de amizades e constatei que 5 anos é o máximo de tempo que um casal consegue ficar “na vida a dois”. Claro que cada caso é um caso, né? Tem casal que já casa grávido, outros querem ter filhos logo no primeiro ano de casamento, e outros não querem engravidar por nada neste mundo.

De quatro a cinco anos, é o tempo perfeito para você desenvolver toda a rotina e manias na sua casa, terminar de mobiliá-la do jeito que queria, fazer mais algumas viagens de lua de mel. Depois de tudo isso, de uma hora pra outra vem aquele clique: Acho que está faltando um bebê nesta casa!

Aí você começa a reparar nos bebês no shopping, no mercado, no parque e se derrete por eles. Seu marido vê uma vitrine de loja infantil e aponta qual roupinha ele compraria para seu (sua) filho(a). E assim , bem aos pouquinhos, vão nascendo os pais =)

Hoje vou listar 5 coisas que você precisa fazer antes de engravidar, para você começar de leve a desbravar esse novo universo ;)

1 – Verifique seu plano de saúde
Se você tiver plano de saúde, verifique com o setor administrativo se ele tem cobertura obstétrica. Se não tiver, provavelmente você precisará fazer essa alteração e consequentemente pagar a diferença. A maioria dos planos pede carência de 10 meses para parto, ou seja, você precisa estar pelo menos 3 meses no seu novo plano (com cobertura obstétrica) antes de engravidar, para garantir o parto por ele.

2 – Converse com sua ginecologista e tome ácido fólico
Se você toma anticoncepcional, é importante consultar sua ginecologista para fazer os exames de rotina e se orientar quanto ao uso do ácido fólico. Geralmente os especialistas recomendam que se tome o ácido fólico um mês antes de interromper o uso do anticoncepcional até pelo menos o 3° mês de gestação. O ácido fólico é uma vitamina do complexo B, que evita problemas de desenvolvimento e da coluna cervical do bebê.

3 – Invista na sua saúde
Todo mundo sabe que a gravidez é um processo que exige muito do corpo da mulher, por isso, pratique exercícios, invista em um cardápio saudável, evite cigarro e bebidas alcoólicas. Se você começar esse processo antes da gestação, ficará tão habituada a uma vida saudável que não sentirá as mudanças de forma drástica, seu bebê terá muitos benefícios com isso e seu corpo terá mais chances de voltar a ser (quase) como antes, após a gestação.

4 – Deixe seu marido participar
A intensidade com que o desejo de engravidar vem para a mulher (na maioria dos casos) é bem maior do que a do homem. Você já deve ter ouvido dizer que a mãe se torna mãe antes mesmo de gerar um filho, já o pai somente após o bebê nascer. De qualquer forma, é muito compensador aliar os planos de gravidez entre o casal. Deixe seu marido participar também. Quando o casal está alinhado no projeto de paternidade, as coisas fluem bem melhor ;)

No meu caso, eu já estava tendenciosa a querer filhos desde 2013, mas o Gabriel ainda estava muito inseguro com essa mudança radical nas nossas vidas, logo seria uma baita sacanagem engravidar sem que ele estivesse preparado né?

Então uma coisa super mágica e inesquecível aconteceu para mim no Natal de 2014. Na nossa troca de presentes, ele me deu um pacote com várias coisas dentro, uma delas foi um sapatinho de bebê! Nem preciso dizer que para mim isso foi como um segundo pedido de casamento né? Chorei quase o dia inteiro de tanta alegria. Foi uma sincronização de desejo, um SIM da parte dele.

Já nas tarefinhas biológicas, seu marido pode colaborar cuidando e preparando a sua saúde também. Peça para ele fazer um check-up geral, se for possível, marque uma consulta no urologista para saber sobre a saúde reprodutiva dele. Exames como o espermograma são super bem vindos para avaliar as reais possibilidades de vocês engravidarem de forma rápida ou se é necessário algum tipo de tratamento. As expectativas serão baseadas em fatos concretos, o que te deixará muito mais preparada psicologicamente.

coisas_que_voce_precisa_saber_para_engravidar2

5 – Faça um planejamento financeiro e leve em conta o tamanho da sua casa e do seu carro
Berço, guarda-roupa, poltrona de amamentação, carrinho, bebê conforto, fraldas, enxoval, chá de bebê são somente alguns detalhes da sua lista de compras a partir de agora. Como isso tudo não cai do céu, é preciso planejar a compra dos itens que serão necessários para o seu bebê.

Faça uma planilha ou coloque em um caderninho o valor que vocês precisarão gastar com esses itens e mês a mês destinem algum dinheiro para isso. Você pode depositar esse valor em uma poupança, por exemplo. Quando chegar o momento, poderá fazer suas compras à vista e com bons descontos.

Dica: Pais de primeira viagem tendem a exagerar e comprar tudo o que vêem pela frente. Para evitar gastos astronômicos desnecessários, converse com seus amigos que já tem crianças, para ver o que realmente é necessário comprar nessa nova empreitada. Com isso vocês poderão fazer uma baita economia. O dinheiro economizado poderá ser reservado para a mensalidade da escolinha do seu filho daqui a alguns anos, por exemplo ;)

Além disso, se você mora em um apartamento pequeno, a falta de espaço poderá ser um desafio, por isso invista em móveis multifuncionais e que realmente poderão ser usados por longos e longos anos ;)

O mesmo acontece com quem tem carro de pequeno porte. Os carrinhos de passeio grandes são lindos, encantadores, maravilhosos, mas…. são super difíceis de encaixar em um porta malas.

Se você pretende viajar e levar ele, terá que deixar as malas rsrsrs. Logo, carrinhos mais compactos (estilo guarda-chuva), são mais fáceis de manusear, mais leves e ocupam menos espaço. Serão tão mais práticos que você acabará usando ele por muito mais tempo, sem contar que eles são bem mais baratos!

carrinho_bebe_grande_ou_pequeno5

Imagens Jaci Forshtay

Veja também

Compartilhar

Sobre Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.



Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Os campos obrigatórios estão marcados com *