amamentação - o que você precisa saber

Amamentação: o que você precisa saber

Amamentar ultimamente é um assunto que parece ter sete cabeças não é mesmo.

Lembro bem quando comecei meu curso de gestante e não sabia absolutamente nada sobre assunto (exceto pelo fato do leite sair pelo seio rsrsrsrs).

Como sou mãe de primeira viagem de dois gurizinhos, achei melhor mergulhar no assunto pra me sentir mais segura nessa nova rotina que me espera. Com isso aprendi tanta coisa boa e simples, que resolvi compilar tudo em um post aqui pra vocês.

Amamentação: O que você precisa saber:

  • Amamentar não dói. Isso só acontece se o bebê pegar errado no seio. Se isso acontecer, pare tudo e recoloque seu bebê no seio novamente.
  • O jeito certo do bebê mamar é quando ele cobre a aréola toda, e não quando ele pega somente o mamilo. O ideal é quando ele faz boca de peixinho e suga sem fazer “estalos”. Quando ele fizer isso, é sinal de que está engolindo ar e isso pode atrapalhar a sua digestão após a mamada.
  • Quando o bebê estiver com fome, ele vai dar alguns sinais como por exemplo: virar a cabeça para os lados procurando pelo mamá, colocar a língua para fora, levar a mão na boca e se em nenhuma dessas estratégias a mãe atender, aí ele vai começar a chorar.
  • Nunca balance o bebê enquanto ele estiver mamando, isso desfavorece o processo de digestão dele que é imaturo nos primeiros 3 meses.
  • Aproveite esse momento para relaxar e criar uma conexão com ele. Olhar olho no olho, além de criar um laço afetivo, previne a miopia e o altismo. Além disso ele também aprende a interpretar as feições da mãe (quando ela está feliz, triste, cansada).
  • Não se preocupe com a duração e a frequência que seu filho mama. Quando ele tiver fome, irá pedir seu mamazinho e irá mamar o suficiente para se saciar.
  • Se você não conseguir amamentar, não se culpe. O importante é que seu filho seja alimentado e ganhe peso, mesmo que tenha que ir para a fórmula. Elas existem para isso e muita gente recorre a elas para seus bebês crescerem gordinhos e saudáveis ♥
  • O sutiã de amamentação eficiente é aquele que tem uma boa fixação embaixo do seio. O ideal é que ele tenha alças largas e que abra por completo para não sufocar a mama e deixar o leite fluir melhor.
  • Após a mamada, recomenda-se passar um pouco de leite materno nos seios, deixar secar e depois recolocar o sutiã. O leite materno ajuda a cicatrizar, hidratar e impermeabilizar as mamas.
  • Não esqueça de lavar as mãos antes de amamentar, e tenha sempre uma garrafinha de água por perto.
  • Sutiãs de amamentação e blusinhas com botões facilitam bastante nesta fase. Tenha pelo menos dois sutiãs (use um enquanto o outro está lavando).
  • A poltrona de amamentação não é um item obrigatório. Se você tem pouco espaço em casa, amamentar na cama ou então no sofá usando um banquinho ou puff como suporte para os pés pode ser prático, além de poupar um bom espaço em casa.
  • Não é preciso comprar a bombinha de amamentação durante a gestação. Espere seu bebê nascer para ver como as coisas irão fluir. Ela é recomendada para para estimular a produção de leite, para fazer um estoque na volta ao trabalho e até para doar leite materno.
  • Se ainda assim você estiver insegura e cheia de dúvidas, entre em contato com o banco de leite mais próximo, na sua região. Eles geralmente oferecem ou indicam cursos ótimos sobre o assunto e também podem auxiliar na prática, caso você precise de mais orientações.

Os benefícios do leite materno

  • Amamentar diminui bastante os riscos do bebê ficar doente no primeiro ano de vida.
  • Ele ajuda a mãe a recuperar o peso de antes da gestação e previne contra alguns tipos de câncer.
  • O leite materno é produzido exatamente na “medida” que o bebê precisa. Além de sustentar, ele também ajuda o bebê a ganhar anticorpos, o que não é possível com as fórmulas.
  • A amamentação é um momento muito especial entre mãe e filho, além de ser gratuito e muito mais prático.

Veja também

Compartilhar

Sobre Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.



Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Os campos obrigatórios estão marcados com *