O que fazer com o vestido de noiva após o casamento?

Você sonhou com ele desde criança. Depois ele acompanhou você até o altar em um dos dias mais importantes da sua vida. Seja pelo imenso valor sentimental ou até mesmo pelo grande investimento financeiro, o vestido de noiva é, com certeza, uma das lembranças mais especiais do seu casamento.

Mas na volta da lua de mel, inevitavelmente, acaba batendo aquela dúvida: e agora, o que fazer com o traje depois do “sim”? Seja qual for a sua decisão, este post traz dicas úteis de como guardar o seu vestido depois da festa e também outras sugestões criativas do que fazer com ele. Confira:

Vai guardá-lo? Saiba como armazenara peça

Foram horas e horas em busca do modelo ideal, seguidas de outras tantas de provas e ajustes, sem falar da escolha a dedo dos acessórios. Não é à toa que muitas recém-casadas não queiram se desfazer do vestido de noiva e prefiram guardá-lo como recordação.

Vestido_de_noiva_apos_o_casamento1Bex Walton

Porém, é necessário tomar alguns cuidados para não correr o risco de a peça amarelar ou deformar (bate na madeira!). Veja a seguir como guardar e conservar corretamente seu vestido após o casamento:

  1. Lave-oa seco assim que possível

A primeira providência é levar o vestido em uma lavanderia especializada para que ele seja lavado a seco o mais rápido possível, pois as manchas tendem a ficar mais difíceis de serem removidas com o passar do tempo.

E nem pensar em lavar à mão ou à máquina no ciclo de roupas delicadas. Isso pode arruinar o traje! Vamos combinar que soluções caseiras e tarefas como lavar roupa na máquina não combinam com uma peça tão fina, cara e importante como o seu vestido de noiva.

  1. Guarde-o numa caixa grande

Não se deve pendurar o vestido no armário, pois ele pode ceder sobre o próprio peso e deformar. Caso você não tenha a caixa original, vale investir em uma caixa grande de papel para esse fim.

Para ajudar a evitar que a peça fique amarelada, enrole-a com um papel de seda branco – preferencialmente de pH neutro (acid-free), já que a acidez do papel pode acabar danificando o tecido com o tempo.

  1. Armazene-o num local seco e arejado

Na hora de armazenar o traje, escolha um local longe da umidade e da luz. E, pelo menos de seis em seis meses, não se esqueça de retirá-lo da caixa para respirar. Isso previne o acúmulo de poeira e ácaros.

Prefere desapegar? Veja algumas opções criativas

Se você prefere praticar o desapego e guardar o vestido apenas na memória, nas fotos e vídeos do casamento, saiba que existem diversas opções para dar uma vida nova para ele. Confira algumas delas:

Vestido_de_noiva_apos_o_casamento2Henry Lawford
  • Várias lojas físicas e online comercializam vestidos de noiva usados. É possível tanto vender como alugar o traje, recuperando assim uma parte do investimento. Na hora de anunciar, capriche nas fotos e no descritivo para facilitar a negociação.
  • Outra opção é criar novas peças a partir do vestido. Que tal transformar o véu em um mosqueteiro para o berço do futuro bebê ou aproveitar o tecido para roupinhas de batizado?
  • Você também pode doar a peça para instituições de caridade ou mesmo para algum teatro próximo da sua casa. Você pode até acabar reencontrando-o seu vestido em uma peça algum dia!
  • E por que não aproveitar a peça para um ensaio fotográfico mais divertido e ousado que o das das fotos oficiais pós-cerimônia? As sessões de “trash the dress” vêm ganhando cada vez mais adeptas. Veja aqui uma galeria de ensaios para se inspirar.
Vestido_de_noiva_apos_o_casamento3Eduardo Pavon

E você, teve coragem de se desfazer ou preferiu guardar o seu vestido de noiva? Que outras alternativas você conhece para reaproveitar o traje? Compartilhe com a gente nos comentários.

Veja também

Compartilhar

Sobre Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.



One comment

  1. rebeca
    19 de junho de 2016 at 19:53

    O meu… vou fazer com ele algo bem útil….
    vou doar…que é o mais certo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Os campos obrigatórios estão marcados com *