Algo velho, algo novo, algo emprestado e algo azul. As famosas tradições de casamento


O casamento é um ritual que vem de séculos e muitos costumes se mantem até hoje, sendo que muitas vezes as pessoas nem sabem o porque. Uma das tradições mais comuns é a da noiva ter que usar Algo velho, algo novo, algo emprestado e algo azul, que surgiu na Inglaterra na época Vitoriana.

Porque algo velho?

Antigamente era muito comum “herdar” da mãe ou dá vó, jóias, vestidos ou acessórios do look da noiva. Esse gesto simboliza o vínculo familiar que vai atravessando gerações através desses objetos da família. Acreditava-se que com isso era possível afastar o mau-olhado, a inveja, além de funcionar como amuleto de proteção para os futuros filhos do casal, já que havia a crença de que que o mau-olhado era capaz de causar infertilidade na mulher.

Apesar de ser um hábito antigo, de alguns anos pra cá ele vem se repetindo, não só pelas preferências da moda/estilo, mas também pela sustentabilidade. Ou seja, podemos dizer que usar algo velho ganhou + esse significado além de reforçar os laços familiares.

Porque algo novo?

Há quem diga que usar algo novo não tem nenhum significado prático, além de melhorar a sonoridade da frase que em inglês é: “Something old, something new, something borrowed and something blue”. Mas, pra muita gente, usar algo novo é uma forma de projetar um futuro próspero.

Vale o sapato, o batom, a lingerie, um perfume, brincos ou o próprio vestido de noiva.

Porque algo emprestado?

Acredita-se que emprestar algo pode trazer boa sorte ao casamento. Porém pela simpatia, o objeto deve vir de outra noiva que viva um casamento feliz e tenha filhos saudáveis – de modo que a sorte dessa casal passe para o próximo.

Além disso, usar algo emprestado também pode ser uma forma de homenagear (quem está emprestando) o objeto. Você pode emprestar os brincos de uma amiga, o sapato da sua irmã, um acessório de cabelo de alguma madrinha e por aí vai.

Porque algo azul?

Usar algo azul no casamento, de acordo com a superstição, era mais uma maneira de afastar o mau-olhado (não à toa, o olho grego, amuleto da sorte feito para combater a inveja, é azul), de modo que as noivas da época costumavam vestir uma liga (de cinta-liga, mesmo) do tom por baixo do vestido de noiva. A cor, em uma análise mais contemporânea, também representa pureza e fidelidade que, em um relacionamento, são qualidades essenciais – além de, vamos combinar, dar um toque moderninho e ousado para o look noiva.

Via


Publicado por Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close Bitnami banner
Bitnami