dicas para economizar para o casamento

15 super dicas para economizar e viabilizar seu casamento

Que você precisa poupar para conseguir realizar os seus sonhos você já sabe.

O problema maior, para muitos, é como fazer isso resistindo às tentações de gastar o dinheiro em compras por impulso e em finais de semana regados a muita festa e diversão.

Se o objetivo é juntar dinheiro para o casamento, ou então para comprar uma casa, ou realizar aquela viagem dos sonhos com o marido, confira as dicas do que você pode fazer para economizar.

1 – Anote tudo aquilo que você gasta

Uma das razões para que você não perceba os pequenos gastos é a de não anotar as despesas. É preciso ter uma planilha para controlar tudo aquilo que você gasta e, assim, poder ter um controle maior com relação a para onde vai o seu dinheiro. Anotar tudo, portanto, é o primeiro passo.

2 – Corte gastos supérfluos

Aquele cafezinho que você toma todos os dias depois do almoço pode parecer baratinho, mas experimente somar o custo de todos eles ao longo do mês. Os “dois reais” se transformam em R$ 40 se multiplicarmos por 20 dias úteis – um dinheiro que poderia muito bem estar investido.

3 – Se livre das dívidas

Se você tem alguma dívida pendente, foque primeiramente em quitá-las. Dívidas em atraso geram multas e juros, cujos valores podem virar uma bola de neve com o passar do tempo. Dê prioridade a zerar as dívidas e, caso elas estejam pendentes há um bom tempo, renegocie-as antes de quitá-las.

4 – Fuja das promoções “de ocasião”

Não é porque um item está barato que você precisa compra-lo. Muitas vezes, adquirimos coisas só pelo fato de elas estarem em oferta, mas depois que o produto chega em nossa casa acaba indo parar direto na gaveta. Não compre itens sem necessidade, elimine da sua vida o prazer de gastar por gastar.

5 – Cancele assinaturas de jornais e revistas

Hoje em dia, é possível encontrar praticamente todas as informações que você vê em jornais e revistas gratuitamente na internet. Analise bem o tipo de conteúdo que você consome e veja se não há opções similares em sites. Certamente você vai economizar um bom dinheiro cancelando algumas assinaturas.

6 – Evite comer fora

Um dos gastos que mais pesam no orçamento de quem trabalha fora são os valores destinados à alimentação. Como alternativas, você pode preparar a sua própria comida e levar para o trabalho. Além de ser mais saudável, pois você escolhe o que comer, ainda será um alívio e tanto para o seu bolso.

7 – Prefira qualidade do que quantidade

Ao invés de comprar duas peças de roupa muito baratas e que não vão durar muito, compre uma um pouco mais cara, mas que seja mais durável. Ter produtos mais duráveis faz com que diminua a sua necessidade de ir às compras e evita que você compre itens sem necessidade.

8 – Pague as contas em dia

Muitas pessoas deixam de pagar certas contas apenas por preguiça de ir ao banco ou mesmo de acessar o banco online. Os juros de contas como água e telefone são baixos e, por essa razão, muitos abrem mão desses valores. A soma deles ao longo do ano certamente poderia pagar todos os seus cafés.

9 – Estipule um valor mínimo para poupar

Assim como você tem contas fixas a serem pagas todos os meses cujo valor você já sabe de antemão, é importante que você estabeleça quanto pode poupar por mês. Não importa o valor, mas faça esse depósito no seu investimento como se estivesse pagando uma conta. Isso a ajuda a criar o hábito de poupar.

10 – Converse com a sua família

Fica difícil poupar quando somente uma das partes está preocupada com os investimentos. Por isso, é fundamental que os casais conversem entre si e com os filhos para estabelecer regras e limites de gastos. Fica muito mais fácil se todo mundo estiver caminhando para a mesma direção.

11 – Tenha objetivos claros

Outro aspecto importante de poupar é estabelecer para si objetivos claros a serem alcançados com o passar do tempo. Tenha metas intermediárias e uma meta maior para seguir – e estabeleça ainda em quanto tempo pretende alcançá-la. Ficamos mais motivados quando temos um objetivo a ser alcançado.

12 – Evite usar o cartão de crédito

Esqueça o limite que você tem no cartão de crédito. Esse é um dinheiro de empréstimo com juros muitos altos caso você não possa pagar o valor total da fatura. Gaste apenas aquilo que está dentro das suas possibilidades – e se possível nem use essa função. Prefira pagar no débito.

13 – Diversifique os seus investimentos

Não aposte todas as suas fichas em um único lugar. Os economistas recomendam que você distribua os seus investimentos em diversas modalidades, como renda fixa, poupança, títulos ou previdência complementar. Converse com um especialista para saber quais são as melhores opções para você.

14 – Tenha uma reserva de emergência

Problemas inesperados acontecem com todo mundo. Se por acaso acontecer com você, é importante que você tenha uma reserva de emergência, de forma que não seja preciso mexer nos seus investimentos. Estabeleça um valor razoável e guarde-o em uma aplicação à parte.

15 – Invista em previdência privada

Entre as muitas modalidades de investimento que existem, a previdência privada ainda é pouco explorada pelos brasileiros. Ela pode ser a alternativa mais interessante para suas metas de médio e longo prazo. Por isso, procure uma empresa especializada como a Ciclic para tirar as suas dúvidas.

Veja também

Compartilhar

Sobre Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.



Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Os campos obrigatórios estão marcados com *