Sete dicas práticas para combinar pratos e vinhos na sua festa

Atenção meninas!. Esse post é super didático, se tratando de combinar pratos e vinhos… Pegue seu caderninho porque agora vai começar a nossa “aulinha” de como combinar vinhos com o cardápio, para você fazer bem bonito no seu jantar, além de ficar “treinada” para quando precisar definir o cardápio em qualquer situação, inclusive em jantares em casa mesmo, especial para uma comemoração a dois =)

Escolher o vinho certo as vezes parece uma tarefa confusa, pois existem muitas variedades de uva e tipos de vinho, mas se você seguir essas regrinhas básicas, já sentirá uma grande evolução neste quesito, e a partir daí é só agregar a prática com a experiência =)

Dica 1

Comidas salgadas combinam com vinhos secos, assim como comidas doces (sobremesas) combinam com vinhos doces, também chamados de vinhos de sobremesa, como o “colheita tardia” ou vinhos do porto. Atenção: vinhos doces, do tipo suave não entram na questão pois tem adição de açúcar. Os vinhos de sobremesa são naturalmente doces pelo açúcar da própria uva.

Dica 2

Carnes brancas (peixes e frangos) e pratos vegetarianos combinam com vinhos brancos secos e carnes vermelhas: Adivinhe? Combinam com vinhos tintos secos! Fácil né?

Carnes vermelhas combinam com vinho tinto.
Carnes brancos e pratos vegetarianos combinam com vinho branco.

Dica 3

Se massa é a sua perdição, saiba que também é fácil de combinar os molhos. A regrinha é simples: Molhos brancos, combinam com vinhos brancos, molhos vermelhos combinam com vinhos tintos, e molhos rosés combinam com vinhos rosés!

Pexels

Dica 4

Comidas regionais combinam preferencialmente com vinhos regionais (pizzas com vinho italiano, bacalhoada com vinho português, paella com vinho espanhol, ceviche com vinho chileno….)

Dica 5

Comidas com sabor forte combinam com vinhos encorpados e mais pesados e comidas leves combinam com vinhos mais leves (leve aqui não é o vinho suave ok? É a uva mais leve…)

Isso porque o vinho precisa acompanhar o sabor do prato, ou seja, se você come uma comida forte com um vinho leve, o sabor da comida anulará o sabor do vinho e vice e versa.

Dica 6

Se você não tiver uma adega, armazene seu vinho  deitado em local protegido da claridade e dos ruídos (como racks de tv por exemplo onde a vibração do som pode afetar a qualidade do vinho) e só tire-o de lá antes de servir.

Reprodução

Dica 7

Quando for servir seu vinho, coloque-o para gelar no congelador aproximadamente 20 minutos antes (para vinhos tintos) e os vinhos brancos ficam melhores quando servidos BEM geladinhos… Acredite, isso faz total diferença no sabor, quando servidor na temperatura correta.

Além disso, não esqueça de deixar a disposição uma jarra de água e taças  adicionais para os convidados. O nosso corpo precisa da hidratação que o álcool do vinho tira de nós, e é essa uma das grandes causas da famosa dor de cabeça, ressaca, etc.

Imagem: Westing

Sabendo dessas regrinhas ficará mais fácil de  encontrar o vinho ideal para o seu jantar. Não importa se você ainda não sabe o que é um vinho leve e um vinho encorpado,  mas sim o que combina com o seu cardápio.  Agora é só visitar a adega de sua preferência e pedir sugestões ao atendentes. Eles geralmente adoram ajudar…

Foto da capa: Emilie Anne Photography
Compartilhar

Sobre Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.



Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado Os campos obrigatórios estão marcados com *