Sociedade de Dermatologia do Rio alerta: emprestar maquiagem traz riscos à saúde

Usar ou emprestar maquiagem de outra pessoa é um hábito bastante comum entre as mulheres. A prática, no entanto, deve ser abolida das rotinas, de acordo com a Sociedade de Dermatologia do Rio. Isso por causa dos riscos de contaminação por microrganismo.

– O problema de emprestar tem a ver com o fato de cada pessoa ter seu marcador biológico personalizado de flora bacteriana na pele. Quando usamos um objeto que foi utilizado por outra pessoa, estamos transferindo e recebendo bactérias não usuais da nossa flora. Tudo o que é desconhecido pode causar um “estranhamento” pelo organismo e isto gera uma reação inflamatória. Esta reação varia na sua potência, podendo ser leve, moderada ou grave, e isto pode ser prejudicial ao nosso organismo – explica a coordenadora do departamento de Cosmiatria da SBDRJ, Gabriella Albuquerque.

O risco de contaminação é ainda maior se o cosmético estiver fora do prazo de validade, pois existem substâncias na maquiagem que evitam a proliferação de microrganismos, que perdem a sua eficácia quando o produto vence. Geralmente, um desenho de um pote aberto com um número dentro nas embalagens de cosmético indica a validade do produto em meses.

Pelo batom, há, por exemplo, o risco de transmissão do vírus da herpes, além de inúmeras bactérias, que podem causar de mau hálito a doenças na gengiva e cáries , entre outros problemas. As maquiagens para os olhos, como masca para cílios e delineadores, por sua vez, quando seu uso não é estritamente individual pode transmitir conjuntivite, terçol e até tracoma.

– O rímel é um dos itens mais perigosos. O ato de aplicar diversas vezes com o aplicador faz com que haja o acúmulo de bactérias dentro do tubo do produto. As infecções podem ser de leves a graves, podendo até ocasionar a perda permanente da visão. O ideal, além de não emprestar, é trocar o rímel a cada três meses – comenta a especialista.

Formas de evitar a contaminação

1 – Armazene seus produtos em um ambiente limpo.

2 – Não guarde sua maquiagem com itens que tornam a contaminação mais fácil, como dinheiro e documentos.

3 – Na hora de se maquiar, evite as esponjas, pois elas acumulam bactérias. Opte pelos pincéis.

4 – Para evitar que seus pincéis sejam contaminados, lave-os a cada 15 dias. Utilize shampoo neutro e não deixe que a água escorra para dentro das cerdas. Deixe que os itens sequem na horizontal.

5 – Se você vai se maquiar no salão e não confia nos produtos que serão utilizados, leve os pincéis ou até mesmo suas próprias maquiagens.

Published by Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.

3 comments on “Sociedade de Dermatologia do Rio alerta: emprestar maquiagem traz riscos à saúde”

  1. Pela minha experiência de bailarina, nunca trocamos maquiagens ou pincéis. No camarim é cada um com o seu. Para meu casamento comprei todos os itens de maquiagem que eu precisaria, além dos que eu já tinha. Como tenho experiência, eu mesma fiz a minha maquiagem, mas hoje penso que devia ter contratado uma maquiadora, mas ela iria usar as minhas. Sempre tive muito medo de contaminação. Seu post ficou excelente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close Bitnami banner
Bitnami